Terça-feira, 22 de maio de 2018
(67) 9918-9198

Ministério da Saúde descarta mais um caso de febre amarela em MS

Dados atualizados revelam que não nenhum novo caso está sendo investigado, Estado segue com cinco notificações, quatro descartadas

  • Techno Brisa16

campo grande news

O Ministério da Saúde descartou mais um caso de febre amarela em Mato Grosso do Sul. A informação foi divulgada, nesta quarta-feira (07), por meio da atualização do boletim com o número de casos em todo o Brasil.

Até a semana passada, o caso suspeito mais recente de febre amarela no Estado foi registrado em Deodápolis, a 252 km da Capital. O dado foi divulgado no dia 30 de janeiro.

Com a atualização, MS segue com cinco casos notificados da doença, tendo aumentado de três, para quatro o número de descartes. Um outro caso segue sendo investigado pelo ministério.

O Ministério da Saúde reforça que a febre amarela é transmitida por meio de vetor (mosquitos dos gêneros Haemagogus e Sabethes no ambiente silvestre). O último caso de febre amarela urbana foi registrado no Brasil em 1942, e todos os casos confirmados desde então decorrem do ciclo silvestre de transmissão.

Em todo o país, 353 casos e 98 óbitos foram confirmados no período de 1º julho de 2017 a 6 de fevereiro deste ano. No mesmo período do ano passado, foram confirmados 509 casos e 159 óbitos. Ao todo, foram notificados 1.286 casos suspeitos, sendo que 510 foram descartados e 423 permanecem em investigação.

Quer receber notícias do Site Vicentina Online via WhatsApp? Mande uma mensagem com seu nome para (67) 9 9918-9198 e se cadastre gratuitamente!


Quer receber notícias do Site MS News via WhatsApp? Mande uma mensagem com seu nome para (67) 9 9918-9198 e se cadastre gratuitamente!

BR's de MS têm sete trechos bloqueados em novo dia de protesto

Pelo segundo dia consecutivo caminhoneiros protestam e interditam vários trechos de rodovias federais em Mato Grosso do Sul contra a alta no preço do óleo diesel

Em meio a protestos, Petrobras decide reduzir preço dos combustíveis

As constantes altas nos combustíveis motivaram caminhoneiros a bloquearem o tráfego de veículos de carga em vários trechos de rodovias nesta terça-feira (22) em MS

Homem é preso após invadir casa, agredir e amarrar casal em Dourados

Kenedy e outros três comparsas teriam invadido a casa onde estava um casal. Com brutalidade e ar de ‘terror’, os criminosos agrediram o rapaz com pancada de ferro na testa, mesmo sem ter esboçado nenhuma reação

Frio não afeta lavouras de MS e preço do milho sobe

Geadas foram consideradas fracas e não prejudicaram as áreas

Menino de 11 anos desaparecido é encontrado no Terminal Guaicurus

De acordo com as primeiras informações, ele está bem e a família ainda não informou o que levou ao desaparecimento

HU da UFGD cria curso para incentivar humanização no parto

Ao todo, foram selecionadas 46 mulheres para participarem de curso de capacitação

Em madrugada gelada, cidades de MS registram sensação térmica de 2°C

Rio Brilhante e Santa Rita do Pardo tiveram as menores temperaturas do Estado nesta terça-feira

Jornalista, professor e escritor, morre Alberto Dines aos 86 anos

Fundador do Observatório da Imprensa faleceu em São Paulo na manhã dessa terça-feira (22)

Manifestantes liberam rodovias, mas retomam bloqueios na terça-feira

Previsão é que mesmos pontos tenham fluxo parcialmente interditado

Antes de ser morta, jovem decapitada gravou vídeo dizendo que pertencia a facção

Para delegado não há dúvidas de que morte esteja ligada a disputa entre facções criminosas

Motociclista é flagrado pela PRF a 236 km/h na BR-060

Com toda essa rapidez, segundo a PRF, a moto não consegue frear bruscamente, 'causando, quase sempre, um acidente grave'

Membros do PCC param no meio de roubo a banco para fazer selfie e acabam presos em MS

Queriam roubar R$ 500 mil da agência e fugir em um ônibus

'Não é moda': casos de adolescentes que se cortam crescem e assustam

'Se descobrir que seu filho está praticando automutilação, tente não julgar', orienta psicóloga

Em MS, mais de 25% das crianças não conseguiram vagas em creches

Dados constam na Pnad 2017 Educação, que apontou taxa de escolarização de 52,2% entre crianças de 0 a 5 anos


PUBLICIDADE
  • Jorge Mercado2
  • Serralheria e Calhas Cia Norte19
  • Drogaria Padre José Daniel26
PUBLICIDADE
  • Casa do pecuarista28
  • Puppa31
  • Vidrosul33