Terça-feira, 13 de novembro de 2018
(67) 9918-9198

Candidatos recorrem na Justiça contra suspensão de concurso da Polícia Civil de MS

Os candidatos também alegam que a suspensão somente da prova de digitação favorece candidatos reprovados e até mesmo ausentes no dia de aplicação das provas

  • Techno Brisa16

midiamax

Candidatos recorrem no TJMS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul) contra a decisão do juiz David de Oliveira Gomes Filho, da 2ª Vara de Direitos Difusos, Coletivos e Individuais Homogêneos de Campo Grande, que suspendeu o concurso de agentes da Polícia Civil.

De acordo com o advogado Waldir Ferreira da Silva Filho, que assina o recurso, a suspensão pode causar grave lesão aos candidatos já aprovados na fase de digitação.

Independentemente dos fatos ocorridos, a fase do concurso em questão era uma prova de capacidade e aptidão técnica, não de avaliação de conhecimento e/ou memorização, sendo indiferente a ciência parcial do texto que os candidatos seriam submetidos”, diz outro trecho do recurso.

Os candidatos também alegam que a suspensão somente da prova de digitação favorece candidatos reprovados e até mesmo ausentes no dia de aplicação das provas.

O recurso defende que o texto supostamente vazado tinha 147 erros de digitação, quando o edital permitia apenas 20 erros para que o candidato fosse considerado apto. “Logo, a candidata que “vazou” o texto, quando o fez, só poderia ter uma certeza quanto a sua prova: a reprovação”.

A ação que pede a continuidade do concurso será julgada pela 3ª Câmara Cível do TJMS, com relatoria do desembargador Nélio Stábile.

Suspensão - O juiz David de Oliveira Gomes Filho, da 2ª Vara de Direitos Difusos, Coletivos e Individuais Homogêneos de Campo Grande, decidiu pela suspensão do concurso para os cargos de agente e escrivão de Polícia Civil de Mato Grosso do Sul até que se avalie se a etapa da prova de digitação foi válida ou se deve ser anulada.

A decisão é do último dia 26 e o magistrado atendeu pedido de antecipação de tutela da ação civil pública impetrada pela 30ª Promotoria de Justiça. O MP-MS (Ministério Público de Mato Grosso do Sul) propôs a ação após divulgação do texto da prova de digitação, por uma das candidatas.

A prova de digitação correspondeu à sexta fase do concurso da Polícia Civil e foi aplicada entre os dias 8 e 9 de setembro. Os candidatos foram divididos em grupos, que se sucediam a cada meia hora, mas o texto era o mesmo para os dois dias de prova.

O Ministério Público considerou que o conteúdo do texto para avaliação foi idêntico para todos os grupos de candidatos e defende que o vazamento prejudicou a igualdade entre os concorrentes.


Quer receber notícias do Site MS News via WhatsApp? Mande uma mensagem com seu nome para (67) 9 9918-9198 e se cadastre gratuitamente!

Está na lista? Detran divulga relação com 12 mil multas cadastradas em 10 dias no estado

Os proprietários dos veículos listados são notificados e têm prazo de 15 dias para defesa ou para informar o condutor infrator

VÍDEO: Pastor é baleado no altar durante o culto

Cena foi gravada, igreja transmitia ao vivo em redes sociais

Crime no Inápolis: Diarista foi morta por homem que queria vingar a morte do pai

Foi atingida por várias facadas e morreu na frente da filha

Contratação de professores temporários em Dourados é investigada pelo MP-MS

A situação envolvendo os professores temporários é assunto de apuração do MP desde abril deste ano, quando denúncia chegou ao órgão logo depois de decreto assinado pela prefeita. Délia regulamentou a contratação em dezembro do ano passado e, segundo o MP, tinha objetivo de não gerar vínculo contratual com os professores

Coletor de lixo de Anaurilândia vai realizar sonho de cantar na TV

Adriano de Souza Pires deverá participar do Cidade Alerta MS nesta quinta-feira (15)

Ex-prefeito é morto pelo pai após ser confundido com assaltante

Vítima tentava arrombar porta da casa porque os vizinhos viram uma quantidade grande de fumaça saindo do imóvel

Receitas para medicamentos controlados passam a valer em todo o território nacional

Pelo texto sancionado, a receita médica ou odontológica valerá em todo o país, independentemente do estado em que tenha sido emitida. A regra vale inclusive para medicamentos sujeitos ao controle sanitário especial, nos termos disciplinados em regulamento

UFMS oferece mais de 1000 vagas em Mestrado e Doutorado

Estão em período de inscrição os cursos de Mestrado em Psicologia, Enfermagem, Ciência Animal, Educação Matemática, Ecologia e Conservação e os Doutorados em Ciência Animal, Educação Matemática e Tecnologias Ambientais

Senai abre inscrições para 24 cursos técnicos em MS

No total, são mais de 1,700 mil vagas distribuídas em 10 cidades

Abertura de frigorífico de peixes marca aniversário de Dois Irmãos do Buriti

Espera-se que a indústria gere até 150 empregos e, em médio prazo, passe a abater seis toneladas de pescado ao dia


PUBLICIDADE
  • Puppa20
  • Panificadora e Confeitaria Art's da Massa 123
  • Drogaria Padre José Daniel26
PUBLICIDADE
  • Prime Pedras27
  • Puppa31
  • Vidrosul33