Volta às aulas terá saída antecipada em uma hora para diminuir aglomerações nos ônibus

De forma escalonada, retorno das aulas presenciais acontecerá no dia 26 de julho em escolas municipais da Capital

| CORREIO DO ESTADO / GABRIELLE TAVARES


Volta às aulas terá saída antecipada em uma hora para diminuir aglomeração nos ônibus - Divulgação

Aulas presenciais da Rede Municipal de Ensino (REME) retornarão de forma escalonada no dia 26 de julho e para evitar aglomeração nos terminais de transporte público, foi decidido a saída antecipada em uma hora em relação ao horário tradicional.

As escalas no horário de início das aulas serão dividias a cada 15 minutos: às 7h, 7h15 e 7h30. No período da tarde, às 13h, 13h15 e 13h30. 'Com isso, diminuirá o fluxo no transporte coletivo', disse a secretária Municipal de Educação, Elza Fernandes.

As decisões foram tomadas na segunda-feira (21), em reunião entre vereadores, representantes do transporte coletivo e da educação. 

Outras medidas foram acordadas, como 50% dos alunos nas salas de aula alternando entre ensino remoto e o presencial. Para as aulas em presença, deverá ser respeitado o distanciamento social, sem intervalo e sem a entrada dos pais nas escolas, como prevê o Plano Operacional Padrão (POP).

O presidente da Comissão Permanente de Transporte e Trânsito da Casa de Leis, vereador Coronel Alírio Villasanti (PSL) afirmou que são estudadas quatro frentes para tentar diminuir o fluxo de passageiros: a manutenção dos veículos, aglomeração nos terminais, lotação e a pontualidade das linhas. 

“Fizemos um diagnóstico da situação atual, na qual concluímos que uma das saídas para o momento é o escalonamento de horário das redes ensino municipal, estadual e particular', disse.

O diretor-presidente do Consórcio Guaicurus, João Rezende Filho, que também estava na reunião, sugeriu a possibilidade de condicionar a gratuidade na passagem em determinados horários futuramente.

Suspensão

As atividades presenciais em escolas foram paralisadas em Campo Grande no dia 18 de março, por meio de decreto municipal.

No dia 23 de março, escolas estaduais e as particulares que seguiram determinação do governo do Estado também paralisaram as atividades presenciais.

Essa medida foi prorrogada diversas vezes desde então, tanto em âmbito municipal quanto estadual. 

As aulas na rede privada de ensino retornaram no início deste ano.

Quer receber notícias do Site MS NEWS via WhatsApp? Mande uma mensagem com seu nome para (67) 9 9605-4139 e se cadastre gratuitamente!


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE