Mulher é suspeita de matar as três filhas

O pai das crianças encontrou os corpos ao chegar em casa

| JD1 NOTíCIAS/BRENDA ASSIS


Três crianças sul-africanas morreram estranguladas após se mudarem para a Nova Zelândia com seus pais. As gêmeas de dois anos, Karla e Maya, e sua irmã de seis, Liane, foram encontradas mortas por seu pai, Graham Dickason, na quinta-feira (16). As informações são do The Sun.

De acordo com a polícia, a principal suspeita de cometer o crime é Lauren Dickason, mãe das crianças. Ela teve a prisão temporária decretada e está detida. Graham encontrou as filhas mortas após chegar do trabalho. A mulher foi presa no dia seguinte.

A família chegou recentemente à Nova Zelândia e deixou o isolamento obrigatório na semana passada. “O processo de imigração para a Nova Zelândia é extremamente traumático. Eu entendo que o lugar onde a família Dickason teve que passar sua quarentena era basicamente como uma prisão. Você não vê ninguém, sua comida é entregue na sua porta e você só pode sair por cerca de uma hora por dia”, disse um colega do pai das vítimas à imprensa.

O colega afirmou ainda que Lauren Dickason teria parado de tomar medicamentos crônicos para garantir que seu pedido de emigração para a Nova Zelândia fosse bem-sucedido. O caso segue sendo investigado.

Quer receber notícias do Site MS NEWS via WhatsApp? Mande uma mensagem com seu nome para (67) 9 9605-4139 e se cadastre gratuitamente!


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE