“Erro de interpretação”, alega Glória de Dourados sobre pesquisa de contaminação da água

Laudo enviado pelo mostra volume de trihalometano dentro da normalidade em data específica

| GIOVANNA DAUZACKER / CAMPO GRANDE NEWS


Substâncias tóxicas foram encontradas na água que sai da torneira de quatro municípios de MS. (Foto: Reprodução)

Glória de Dourados, um dos municípios citados no levantamento da ONG Repórter Brasil sobre alto grau de substâncias tóxicas na água que saiu da torneira entre 2018 e 2020, alega erro na quantidade demonstrada pela pesquisa.

“Isso é um derivado de petróleo, de gás, não tem aqui', explica responsável técnico do Departamento M. de Água e Esgoto do município, Marcelo Cássio Rodrigues.

Segundo o relatório enviado ao Campo Grande News, o volume de trihalometano, derivado do metano, está dentro da normalidade no dia 10 de julho de 2019.

“Teve um erro de interpretação de alguém, um erro de digitação, porque não pode. O laudo tá provando que está errado, porque dá menor que 1 e a tolerância é até 100', alega o responsável.

A pesquisa, divulgada na última segunda-feira (7), pela Agência Pública, mostra que alto grau de substâncias prejudiciais à saúde foi encontrado também em Dourados, Campo Grande e Costa Rica.

Empresa responsável pela distribuição de água em Dourados, a Sanesul disse em nota, que os valores citados no levantamento não foram encontrados.

“Em uma pesquisa feita na base de dados informada na matéria (confira aqui), e em conferência com a base de dados da Sanesul, dos relatórios de ensaio da cidade de Dourados com relação ao parâmetro 'ácidos haloacéticos', não localizamos esses valores acima do VMP (valor máximo permitido pela legislação de potabilidade), conforme cita a matéria', diz.

A concessionária também ressalta que os resultados são disponibilizados à população mensalmente nas contas de água e anualmente por meio do relatório anual entre em casa residência até março de cada ano. “O consumidor pode acompanhar o trabalho de controle de qualidade também por meio site.'

Procurada, a prefeitura de Costa Rica ainda não se manifestou. A nota encaminhada pela Águas Guariroba, responsável pelo fornecimento de água na Capital, pode ser conferida na publicada ontem (7).

Trecho do laudo feito sobre substâncias encontradas na água de Glória de Dourados. (Foto: Reprodução)

Quer receber notícias do Site MS NEWS via WhatsApp? Mande uma mensagem com seu nome para (67) 9 9605-4139 e se cadastre gratuitamente!


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE