Um crime acontecido na madrugada desta quarta-feira (7), na Rua Jaru, bairro Jardim São Conrado, em Campo Grande, chocou a população pela crueldade. Edson Rodrigues Antunes matou a mãe, uma idosa de 77 anos, com várias facadas, em razão de uma discussão por causa de um aparelho celular.

Logo depois do assassinato, o autor que é diagnosticado com esquizofrênia e usuário de drogas, foi até a casa da irmã que mora no mesmo bairro e contou ao cunhado que matou a genitora.

A Polícia Militar e o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foram acionados e quando chegaram ao local, a vítima já estava morta.

O cabo da PM, Anderson Honório dos Santos, contou que o crime provavelmente aconteceu na madrugada e foram encontradas três facas com resíduos de sangue. Além disso, o autor matou o cachorro da família que tentou defender a dona, no momento da agressão.

A equipe do Correio do Estado conversou com os vizinhos, que preferiram não se identificar, mas, alegaram ser frequente a ocorrência de brigas entre mãe e filho. No entanto, quando questionados sobre pedidos de socorro, dois vizinhos disseram que só ouviram discussões na noite de ontem (6).

Confirmando a situação de risco da idosa, os Policiais Militares verificaram pelo sistema que outras equipes já atenderam chamados por brigas na residência.

Quer receber notícias do Site MS NEWS via WhatsApp? Mande uma mensagem com seu nome para (67) 9.9605-4139 e se cadastre gratuitamente!


LEIA MAIS

Mãe e padrasto são presos por espancar, matar e enterrar criança de 3 anos> Violência
Mãe e padrasto são presos por espancar, matar e enterrar criança de 3 anos
Menino João Pedro estava desaparecido desde a madrugada de sábado.

Com depressão pós-parto, mãe que rejeitou bebê teve ajuda da prima para cuidar da filha: 'Me ajudou sem julgar'> Mato Grosso do Sul
Com depressão pós-parto, mãe que rejeitou bebê teve ajuda da prima para cuidar da filha: 'Me ajudou sem julgar'
Aline conta que nos primeiros dias "não conseguia amar a filha", e nessa fase, a prima ia todos os dias até sua casa para cuidar dela e da bebê. De

Assaltantes invadiram festa em chácara e agrediram vítimas a coronhadas> Ivinhema
Assaltantes invadiram festa em chácara e agrediram vítimas a coronhadas
Quatro bandidos foram presos e outro morreu após confronto com policiais do DOF e da PM; ele ainda não foi identificado

Empresários se unem para garantir realização de Carnaval em Jardim> Confira
Empresários se unem para garantir realização de Carnaval em Jardim
Grupo fará reunião na noite desta segunda-feira para oficializar proposta para empresariado

Simone confirma que vai entrar na briga para disputar presidência do Senado> Política
Simone confirma que vai entrar na briga para disputar presidência do Senado
Com decisão, parlamentar deve enfrentar, dentro do partido, o colega Renan Calheiros (MDB/AL) para ser escolhida para eleição

Em MS, mensagem no WhatsApp sobre abuso de criança é fake news, garante polícia> Alerta
Em MS, mensagem no WhatsApp sobre abuso de criança é fake news, garante polícia
Delegada alerta para necessidade do usuário saber a origem da mensagem antes de compartilhar informações por grupos

Adolescente suspeito de espancar e esfaquear pintor até a morte é detido em MS> Mato Grosso do Sul
Adolescente suspeito de espancar e esfaquear pintor até a morte é detido em MS
Polícia suspeita que oito adolescentes estão envolvidos em crime

Assaltante morto em confronto com a polícia era paranaense e tinha 34 anos> Roubo em Ivinhema
Assaltante morto em confronto com a polícia era paranaense e tinha 34 anos
Bandidos usaram uma pistola 9 milímetros, um revólver calibre 22 e uma arma de brinquedo em assalto com reféns

Alvo de fiscalização, mercado de MS é flagrado até com moscas em carnes> Mato Grosso do Sul
Alvo de fiscalização, mercado de MS é flagrado até com moscas em carnes
Proprietário foi autuado e tem prazo de 15 a 30 dias para se adequar às normas

Preço médio do botijão de 13 kg sobe e chega aos R$ 72 em MS> MS
Preço médio do botijão de 13 kg sobe e chega aos R$ 72 em MS
Campo Grande, Nova Andradina e Ponta Porã registraram aumento no valor do botijão de 13 kg.

Arsenal seria entregue ao clã de Pavão para vingar morte de Chico Gimenez> Paraguai
Arsenal seria entregue ao clã de Pavão para vingar morte de Chico Gimenez
Polícia paraguaia afirma que fuzis, pistolas e munições seriam usados em outro banho de sangue na fronteira

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE