Governo vai fazer pente fino em 2 milhões de benefícios do INSS

Marinho se reuniu com os ministros Onyx Lorenzoni (Casa Civil) e Paulo Guedes (Economia) para avaliar o texto da medida provisória

| AGêNCIA BRASIL


O governo federal vai fazer uma auditoria em 2 milhões de benefícios pagos pelo INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) que têm indícios de irregularidade. O anúncio foi feito pelo secretário Especial da Previdência e Trabalho, Rogério Marinho, após reunião, no Palácio do Planalto, para tratar da medida provisória de combate a fraudes no INSS, que deve ser editada pelo presidente Jair Bolsonaro até a próxima segunda-feira (14).

Marinho se reuniu com os ministros Onyx Lorenzoni (Casa Civil) e Paulo Guedes (Economia) para avaliar o texto da medida provisória. 'Há mais de 2 milhões de benefícios que precisam ser auditados, porque têm algum indício de ilicitude. Por isso há necessidade de fazer uma espécie de mutirão para zerar esse estoque', disse Marinho.

Segundo o secretário, o mutirão poderá gerar 'uma economia significativa', aos cofres públicos. 'Há relatórios de ações anteriores, inclusive convalidados pelo TCU [Tribunal de Contas da União], que demonstram uma incidência de 16% a 30% de fraude nesse tipo de benefício'.

Assinatura da MP

O secretário disse que, até segunda-feira, o presidente deve assinar a MP. “Eu acredito que até segunda-feira o presidente vai assinar. Assinando, passa a ser do conhecimento público e a gente vai poder explicar em detalhes o que a gente pretende nesse projeto, que combate a fraude, aperfeiçoa os mecanismos de validação de benefício em todo o país e atende uma preocupação da sociedade como um todo”.

O texto da MP foi submetido à avaliação do presidente. “O presidente já teve conhecimento do teor da MP, mas enquanto ele não assinar, vamos aguardar um pouco”, disse Marinho, acrescentando que as regras da medida provisória devem provocar uma economia na casa de “bilhões de reais”, sem especificar os valores.

Segurança jurídica

Conforme o secretário, a MP também vai trazer “segurança jurídica” para o INSS. “Estamos prevendo algumas alterações na legislação que vão dar uma segurança jurídica ao próprio trabalho do INSS. Ao longo dos últimos anos, várias ações feitas pelo INSS para aperfeiçoar o sistema esbarraram na falta de fundamentação legal. Essas dificuldades que foram identificadas estão sendo corrigidas”.

Após assinada, a MP terá validade imediata, mas precisará ser aprovada pelo Congresso Nacional para se transformar definitivamente em lei. O Congresso tem um prazo de 60 dias, podendo ser prorrogado por mais 60, para votar o texto, aprovando-o ou decidindo pela sua rejeição.

Paralelamente, a equipe econômica faz simulações para definir a proposta de emenda à Constituição (PEC) para a reforma da Previdência, para ser encaminhada para o Congresso Nacional. As simulações envolvem idade mínima para aposentadoria e prazo de transição para os trabalhadores que já contribuem para o atual modelo previdenciário.

Quer receber notícias do Site MS NEWS via WhatsApp? Mande uma mensagem com seu nome para (67) 9.9605-4139 e se cadastre gratuitamente!


LEIA MAIS

Vítima de acidente entre ônibus e caminhão aguarda por cirurgia> Mato Grosso do Sul
Vítima de acidente entre ônibus e caminhão aguarda por cirurgia
Batida aconteceu na tarde de ontem no quilômetro 455, da BR-163, em Campo Grande

Com a proibição da captura do Dourado, pescador pode pagar no mínimo R$ 2,7 mil em multa> Mato Grosso do Sul
Com a proibição da captura do Dourado, pescador pode pagar no mínimo R$ 2,7 mil em multa
A pesca predatória também prevê de 1 a 3 anos de detenção

Benefícios do INSS acima do salário mínimo terão reajuste de 3,43%> Brasil
Benefícios do INSS acima do salário mínimo terão reajuste de 3,43%
Índice atualiza teto previdenciário para R$ 5.839,45

Depois de matar e mutilar cães com facadas, suspeito é ameaçado de morte nas redes sociais> Rio Brilhante

Diretor da Sanesul vai para Detran e ex-secretário de Zauith assume estatal> Política
Diretor da Sanesul vai para Detran e ex-secretário de Zauith assume estatal
“Está praticamente tudo definido', disse Reinaldo Azambuja sobre o 2º escalão

Com R$ 2,2 bilhões do FCO para MS, Showtec abre calendário de investimentos> Maracaju
Com R$ 2,2 bilhões do FCO para MS, Showtec abre calendário de investimentos
Feira é oportunidade para investir em máquinas, ferramentas para correção do solo, dentre outras tecnologias

Investigada por tramar atentado não é alvo da Operação Themis, diz defesa> Mato Grosso do Sul
Investigada por tramar atentado não é alvo da Operação Themis, diz defesa
Defesa de Maika Nunes admitiu primeiro inquérito do Gaeco, mas nega envolvimento de cliente com o tráfico de drogas

Palhaço diz que não se matou porque faca ficou cravada no peito de vítima> Campo Grande
Palhaço diz que não se matou porque faca ficou cravada no peito de vítima
Silvana foi morta na quarta-feira (9) em uma quitinete na Rua das Valquírias. Porém, o corpo foi encontrado dois dias em terreno baldio

Em MS, 6,4 mil empresas devem R$ 136 mi e são excluídas do Simples Nacional> Enonomia
Em MS, 6,4 mil empresas devem R$ 136 mi e são excluídas do Simples Nacional
Empresas foram notificadas em setembro a pagar débitos com a Receita; retorno ao regime especial depende de quitação dos valores

Jorge Mercado Atacarejo informa as ofertas para hoje> É BARATO DE VERDADE!
Jorge Mercado Atacarejo informa as ofertas para hoje
Além de comprar barato, um lugar de fazer amigos!!!

Águia Negra vence Inter Flórida por 3 a 0> Amistoso

Resumo de Novelas: Samuca propõe fugir com Marocas> Na Telinha
Resumo de Novelas: Samuca propõe fugir com Marocas
Confira os resumos das novelas desta quarta-feira (16)

Trio que matou e deixou corpo de rival amarrado é condenado a 44 anos de prisão> Mato Grosso do Sul
Trio que matou e deixou corpo de rival amarrado é condenado a 44 anos de prisão
Sílvio Fortes, de 31 anos, foi levado até um matagal, ás margens da MS-430, onde foi executado com vários tiros. O trio ainda tentou arrancar a ca

Produtor é multado após 12 trabalhadores se contaminarem com agrotóxico> Mato Grosso do Sul
Produtor é multado após 12 trabalhadores se contaminarem com agrotóxico
Além da multa de R$ 10 mil o fazendeiro também pode responder por crime de poluição, cuja as penas variam de seis até quatro anos de prisão

Em Naviraí, polícia prende homem que foi condenado por estuprar filha de 3 anos> Ação
Em Naviraí, polícia prende homem que foi condenado por estuprar filha de 3 anos
O caso aconteceu em 2011. O estupro foi constatado por meio de um laudo técnico psicossocial realizado na época

Reinaldo e ministra Tereza Cristina participam de abertura do Showtec> Evento rural
Reinaldo e ministra Tereza Cristina participam de abertura do Showtec
Evento segue até a próxima sexta-feira e discute desafios do agronegócio e novas tecnologias para o Cerrado

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE