STJ livra advogada de prisão, mas mantém tornozeleira eletrônica

A vítima descobriu o golpe no fim de 2017, quando teve R$ 5,5 milhões bloqueados em sua conta

| CAMPO GRANDE NEWS / ALINE DOS SANTOS


Emmanuelle é advogada e suspeita de liderar golpe contra morador do Rio de Janeiro. (Reprodução/TV Morena)

Suspeita de planejar um golpe milionário, a advogada Emmanuelle Alves Ferreira da Silva, esposa de juiz, teve a prisão domiciliar revogada pelo STJ (Superior Tribunal de Justiça). Em 18 de dezembro, o ministro Sebastião Reis Júnior substituiu a prisão domiciliar por medidas cautelares, mantendo o monitoramento por tornozeleira eletrônica.

Coma revogação da prisão domiciliar, a advogada deve se apresentar à Justiça a cada 15 dias para informar suas atividades, fica proibida de manter contato com as pessoas relacionadas na ação penal, não pode se ausentar de Campo Grande, deve se recolher ao lar no período noturno e dias de folga, e teve o exercício da advocacia suspenso.

Já o processo por estelionato, que tramita na 3ª Vara Criminal de Campo Grande, terá audiência em 30 de janeiro. A ação penal tramita sob sigilo. Em setembro, a defesa da advogada pediu que o processo trocasse de juiz, com declaração de impedimento da magistrada Eucélia Moreira Cassal.

Milhões - O golpe envolve a negociação de uma propriedade rural em Tangará da Serra (Mato Grosso), na qual Emmanuelle foi citada como advogada do suposto proprietário da fazenda, que cobrou a vítima usando o nome falso de João Nascimento dos Santos.

Contudo, o “proprietário' se tratava de José Geraldo Tadeu de Oliveira, um dos suspeitos de participar do golpe. O negócio teria envolvido promissórias envolvendo assinaturas falsas da vítima. Até carimbos do cartório foram falsificados, conforme apontam as apurações.

A vítima descobriu o golpe no fim de 2017, quando teve R$ 5,5 milhões bloqueados em sua conta. Do Rio de Janeiro, onde mora, ele acionou sua advogada para apurar a fraude. No entanto, um recurso judicial derrubou o bloqueio e direcionou o dinheiro par a uma conta que seria de Emmanuelle. Depois, os valores foram distribuídos para outras contas.

Autor da decisão que liberou os pagamentos, o juiz Paulo Afonso de Oliveira, da 2ª Vara Cível da Capital, disse em entrevista coletiva que havia sido “enganado'.

Além de Oliveira, Deucineide Souza Custódio e Ronei Oliveira Pégora foram presos em 4 de julho por suspeita de participação no crime. Eles foram liberados por ordem do STJ (Superior Tribunal de Justiça) em 30 de julho.

Conforme a defesa da advogada, ela já havia devolvido parte do valor e colocou bens à disposição para garantir o ressarcimento. Além disso, apontou que a cliente serviu de massa de manobra no golpe.

Esposo – Emmanuelle é esposa do juiz Aldo Ferreira da Silva Junior, que no mês de novembro foi afastado do cargo por decisão do TJ/MS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul). A decisão foi tomada em julgamento a portas fechadas, sem detalhes sobre a fundamentação.

Ele foi denunciado ao CNJ (Conselho Nacional de Justiça) por privilegiar empresa em pagamento de precatório .

Quer receber notícias do Site MS NEWS via WhatsApp? Mande uma mensagem com seu nome para (67) 9.9605-4139 e se cadastre gratuitamente!


LEIA MAIS

Com a proibição da captura do Dourado, pescador pode pagar no mínimo R$ 2,7 mil em multa> Mato Grosso do Sul
Com a proibição da captura do Dourado, pescador pode pagar no mínimo R$ 2,7 mil em multa
A pesca predatória também prevê de 1 a 3 anos de detenção

Benefícios do INSS acima do salário mínimo terão reajuste de 3,43%> Brasil
Benefícios do INSS acima do salário mínimo terão reajuste de 3,43%
Índice atualiza teto previdenciário para R$ 5.839,45

Depois de matar e mutilar cães com facadas, suspeito é ameaçado de morte nas redes sociais> Rio Brilhante

Diretor da Sanesul vai para Detran e ex-secretário de Zauith assume estatal> Política
Diretor da Sanesul vai para Detran e ex-secretário de Zauith assume estatal
“Está praticamente tudo definido', disse Reinaldo Azambuja sobre o 2º escalão

Com R$ 2,2 bilhões do FCO para MS, Showtec abre calendário de investimentos> Maracaju
Com R$ 2,2 bilhões do FCO para MS, Showtec abre calendário de investimentos
Feira é oportunidade para investir em máquinas, ferramentas para correção do solo, dentre outras tecnologias

Investigada por tramar atentado não é alvo da Operação Themis, diz defesa> Mato Grosso do Sul
Investigada por tramar atentado não é alvo da Operação Themis, diz defesa
Defesa de Maika Nunes admitiu primeiro inquérito do Gaeco, mas nega envolvimento de cliente com o tráfico de drogas

Palhaço diz que não se matou porque faca ficou cravada no peito de vítima> Campo Grande
Palhaço diz que não se matou porque faca ficou cravada no peito de vítima
Silvana foi morta na quarta-feira (9) em uma quitinete na Rua das Valquírias. Porém, o corpo foi encontrado dois dias em terreno baldio

Em MS, 6,4 mil empresas devem R$ 136 mi e são excluídas do Simples Nacional> Enonomia
Em MS, 6,4 mil empresas devem R$ 136 mi e são excluídas do Simples Nacional
Empresas foram notificadas em setembro a pagar débitos com a Receita; retorno ao regime especial depende de quitação dos valores

Jorge Mercado Atacarejo informa as ofertas para hoje> É BARATO DE VERDADE!
Jorge Mercado Atacarejo informa as ofertas para hoje
Além de comprar barato, um lugar de fazer amigos!!!

Águia Negra vence Inter Flórida por 3 a 0> Amistoso

Resumo de Novelas: Samuca propõe fugir com Marocas> Na Telinha
Resumo de Novelas: Samuca propõe fugir com Marocas
Confira os resumos das novelas desta quarta-feira (16)

Trio que matou e deixou corpo de rival amarrado é condenado a 44 anos de prisão> Mato Grosso do Sul
Trio que matou e deixou corpo de rival amarrado é condenado a 44 anos de prisão
Sílvio Fortes, de 31 anos, foi levado até um matagal, ás margens da MS-430, onde foi executado com vários tiros. O trio ainda tentou arrancar a ca

Produtor é multado após 12 trabalhadores se contaminarem com agrotóxico> Mato Grosso do Sul
Produtor é multado após 12 trabalhadores se contaminarem com agrotóxico
Além da multa de R$ 10 mil o fazendeiro também pode responder por crime de poluição, cuja as penas variam de seis até quatro anos de prisão

Em Naviraí, polícia prende homem que foi condenado por estuprar filha de 3 anos> Ação
Em Naviraí, polícia prende homem que foi condenado por estuprar filha de 3 anos
O caso aconteceu em 2011. O estupro foi constatado por meio de um laudo técnico psicossocial realizado na época

Reinaldo e ministra Tereza Cristina participam de abertura do Showtec> Evento rural
Reinaldo e ministra Tereza Cristina participam de abertura do Showtec
Evento segue até a próxima sexta-feira e discute desafios do agronegócio e novas tecnologias para o Cerrado

Procon recomenda que pais verifiquem se lista de material escolar tem “abusos'> Mato Grosso do Sul
Procon recomenda que pais verifiquem se lista de material escolar tem “abusos'
Itens de uso da escola, como giz ou materiais de escritório, já integram as contas para definir o valor da mensalidade, informa a Superintendência

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE