Paraguai extradita ex-prefeito de cidade de MS acusado de assassinato

Eurico Mariano, ex-prefeito de Coronel Sapucaia, foi preso em 2017 e hoje de manhã foi entregue a agentes da Polícia Federal brasileira

| CAMPO GRANDE NEWS / HELIO DE FREITAS, DE DOURADOS


Ex-prefeito Eurico Mariano é conduzido para avião da Polícia Federal (Foto: Divulgação)

O ex-prefeito de Coronel Sapucaia Eurico Mariano, 66, foi extraditado nesta sexta-feira (11) do Paraguai, onde estava preso desde 30 de agosto de 2017 após ser localizado por agentes da Interpol (Polícia Internacional) em Capitán Bado, cidade no lado paraguaio da fronteira.

De acordo com a imprensa do país vizinho, a extradição, determinada pela Corte Suprema de Justiça, foi concretizada de manhã.

Mariano, que ficou 17 meses preso em Assunção, foi levado para o aeroporto do Grupo Aerotático da Força Aérea do Paraguai e entregue a policiais federais brasileiros. Em seguida foi colocado em um avião da PF, que voltou para o Brasil, mas o local do pouso ainda é desconhecido.

Condenado por corrupção e assassinato em Mato Grosso do Sul, Eurico Mariano era um dos vários clientes famosos da advogada Laura Casuso, executada por pistoleiros em Pedro Juan Caballero, em novembro do ano passado.

Foi o próprio Mariano que requereu sua extradição, mas a Justiça paraguaia retardou a medida por ele ter sido preso usando documento falso, usado para se manter no anonimato no tempo em que esteve escondido no Paraguai.

Em 2007, Eurico Mariano foi condenado a 17 anos de prisão em Mato Grosso do Sul por ter mandado matar o radialista Samuel Román, em abril de 2004. Ele estava há 13 anos foragido no Paraguai, protegido por amigos que mantinha na polícia e até na Justiça, segundo as próprias autoridades do país vizinho.

Assassinato – Samuel Román foi morto a tiros de pistola 9 milímetros em abril de 2004, ao chegar em sua casa, no centro de Coronel Sapucaia, a 400 km de Campo Grande.

O crime foi cometido por um pistoleiro que estava de moto. O radialista fazia oposição ao então prefeito Eurico Mariano, com duras críticas à administração em seu programa de rádio.

No andamento do processo, Eurico chegou a ser preso em 2005, mas foi solto por habeas corpus do STJ (Superior Tribunal de Justiça). No início de 2017 ele foi preso duas vezes em Capitán Bado, mas foi solto por um juiz da cidade.

Prefeito de Coronel de Sapucaia de 2001 a 2004, Eurico Mariano também foi processado por atirar contra José Segundo da Rocha após uma discussão em 2002. Rocha era funcionário do então prefeito e estava reivindicando flexibilização da jornada de trabalho.

Corrupção – Eurico Mariano também é réu em dezenas de outros processos em território brasileiro. O político é acusado de improbidade administrativa, crimes contra a administração pública e crimes comuns.

No dia 12 de julho de 2011, o ex-prefeito foi processado pela Promotoria de Amambai por ter, em 2004, violado a Lei de Responsabilidade Fiscal e praticado crimes contra a administração pública na época em que exerceu o mandato de prefeito de Coronel Sapucaia (2001 a 2004).

O prejuízo ao erário público ocorreu por superfaturamento de compras públicas, além de desvio e má aplicação da verba proveniente do Fundeb.

Também foi acusado de aplicar indevidamente os valores, gerando desequilíbrio nas contas públicas. Como estava escondido no Paraguai, Mariano não chegou a ser citado sobre a ação, o que provocou a suspensão do processo.

Outro processo instaurado na 1ª Vara de Amambai refere-se a crimes de licitação por associação criminosa. Juntamente com outras 12 pessoas físicas e jurídicas, Mariano foi acusado de fazer diversos procedimentos licitatórios fraudulentos em 2002 e 2003.

Em setembro de 2009, Mariano foi condenado a três anos e seis meses de detenção e ao pagamento de 200 dias/multa. Ele recorreu, mas a sentença foi confirmada em agosto de 2011. Como ele estava foragido, a pena não começou a ser cumprida ainda.

Quer receber notícias do Site MS NEWS via WhatsApp? Mande uma mensagem com seu nome para (67) 9.9605-4139 e se cadastre gratuitamente!


LEIA MAIS

Vítima de acidente entre ônibus e caminhão aguarda por cirurgia> Mato Grosso do Sul
Vítima de acidente entre ônibus e caminhão aguarda por cirurgia
Batida aconteceu na tarde de ontem no quilômetro 455, da BR-163, em Campo Grande

Com a proibição da captura do Dourado, pescador pode pagar no mínimo R$ 2,7 mil em multa> Mato Grosso do Sul
Com a proibição da captura do Dourado, pescador pode pagar no mínimo R$ 2,7 mil em multa
A pesca predatória também prevê de 1 a 3 anos de detenção

Benefícios do INSS acima do salário mínimo terão reajuste de 3,43%> Brasil
Benefícios do INSS acima do salário mínimo terão reajuste de 3,43%
Índice atualiza teto previdenciário para R$ 5.839,45

Depois de matar e mutilar cães com facadas, suspeito é ameaçado de morte nas redes sociais> Rio Brilhante

Diretor da Sanesul vai para Detran e ex-secretário de Zauith assume estatal> Política
Diretor da Sanesul vai para Detran e ex-secretário de Zauith assume estatal
“Está praticamente tudo definido', disse Reinaldo Azambuja sobre o 2º escalão

Com R$ 2,2 bilhões do FCO para MS, Showtec abre calendário de investimentos> Maracaju
Com R$ 2,2 bilhões do FCO para MS, Showtec abre calendário de investimentos
Feira é oportunidade para investir em máquinas, ferramentas para correção do solo, dentre outras tecnologias

Investigada por tramar atentado não é alvo da Operação Themis, diz defesa> Mato Grosso do Sul
Investigada por tramar atentado não é alvo da Operação Themis, diz defesa
Defesa de Maika Nunes admitiu primeiro inquérito do Gaeco, mas nega envolvimento de cliente com o tráfico de drogas

Palhaço diz que não se matou porque faca ficou cravada no peito de vítima> Campo Grande
Palhaço diz que não se matou porque faca ficou cravada no peito de vítima
Silvana foi morta na quarta-feira (9) em uma quitinete na Rua das Valquírias. Porém, o corpo foi encontrado dois dias em terreno baldio

Em MS, 6,4 mil empresas devem R$ 136 mi e são excluídas do Simples Nacional> Enonomia
Em MS, 6,4 mil empresas devem R$ 136 mi e são excluídas do Simples Nacional
Empresas foram notificadas em setembro a pagar débitos com a Receita; retorno ao regime especial depende de quitação dos valores

Jorge Mercado Atacarejo informa as ofertas para hoje> É BARATO DE VERDADE!
Jorge Mercado Atacarejo informa as ofertas para hoje
Além de comprar barato, um lugar de fazer amigos!!!

Águia Negra vence Inter Flórida por 3 a 0> Amistoso

Resumo de Novelas: Samuca propõe fugir com Marocas> Na Telinha
Resumo de Novelas: Samuca propõe fugir com Marocas
Confira os resumos das novelas desta quarta-feira (16)

Trio que matou e deixou corpo de rival amarrado é condenado a 44 anos de prisão> Mato Grosso do Sul
Trio que matou e deixou corpo de rival amarrado é condenado a 44 anos de prisão
Sílvio Fortes, de 31 anos, foi levado até um matagal, ás margens da MS-430, onde foi executado com vários tiros. O trio ainda tentou arrancar a ca

Produtor é multado após 12 trabalhadores se contaminarem com agrotóxico> Mato Grosso do Sul
Produtor é multado após 12 trabalhadores se contaminarem com agrotóxico
Além da multa de R$ 10 mil o fazendeiro também pode responder por crime de poluição, cuja as penas variam de seis até quatro anos de prisão

Em Naviraí, polícia prende homem que foi condenado por estuprar filha de 3 anos> Ação
Em Naviraí, polícia prende homem que foi condenado por estuprar filha de 3 anos
O caso aconteceu em 2011. O estupro foi constatado por meio de um laudo técnico psicossocial realizado na época

Reinaldo e ministra Tereza Cristina participam de abertura do Showtec> Evento rural
Reinaldo e ministra Tereza Cristina participam de abertura do Showtec
Evento segue até a próxima sexta-feira e discute desafios do agronegócio e novas tecnologias para o Cerrado

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE