Odontóloga mantida refém é baleada na boca por namorado PM e morre no RJ

Ela passou duas horas sob a mira do militar em Valença

| TOP MíDIA NEWS/THIAGO DE SOUZA


A odontóloga, Mayara Pereira de Oliveira Fernandes, 31 anos, morreu na tarde desta sexta-feira (27), depois de ser mantida refém e baleada na boca pelo namorado, que é policial militar, no Rio de Janeiro. 

Conforme o Dia, ela foi dominada por Janitom Celso Rosa Amorim, pela manhã e, depois de duas horas e meia o PM atirou contra Mayara. Ela foi socorrida por uma ambulância do Samu até o Hospital Escola de Valença, mas não resistiu. 

Mayara foi capturada pelo namorado no campus do Centro Universitário de Valença, onde fazia pós-graduação em odontologia.

A Polícia Militar cercou o local e só interveio depois que o policial atirou. Ele foi dominado e preso. 

A PM informou que repudia 'com veemência a atitude do policial e se solidariza com a família da Mayara Pereira de Oliveira'. Além disso, disse que o assassino responderá pelo crime na esfera civil e militar.

No momento, não há informações sobre o local e data do enterro da vítima.

Quer receber notícias do Site MS NEWS via WhatsApp? Mande uma mensagem com seu nome para (67) 9 9605-4139 e se cadastre gratuitamente!


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE