Pai comete estupro e diz que filha precisa saber 'como é ter um homem'

A menina de 12 anos diz ter medo de contar para a avó o que acontece, pois ela não acreditaria

| REPóRTER MT


Uma menina de apenas 12 anos fugiu de casa na tarde de segunda-feira (5) e pediu socorro a uma guarnição da Polícia Civil relatando agressões psicológicas e sexuais que estava sofrendo do próprio pai, 43 anos, em Sinop, cidade de Mato Grosso.

De acordo com o Repórter MT, o acusado teria chegado bêbado em casa e começou a xingar a filha de ‘vagabunda’, ‘cadela’ e ‘puta’. Com medo do pai, a menor correu para a rua e encontrou uma viatura da Polícia Civil, quando acenou, pediu socorro e foi encaminhada para o Conselho Tutelar.

Na presença de um conselheiro, a menina começou a relatar que mora com o pai e a avó. Naquele dia o pai chegou bêbado, proferindo xingamentos.

No entanto, em outros momentos, a garota ressaltou que ele se aproxima com malícia, passa a mão pelo corpo dela, principalmente nas regiões íntimas, e ainda alega que a filha precisa saber “como é” para quando se envolver com um homem.

A menor explicou que não tem coragem de contar para a avó, pois ela não iria acreditar.

A ocorrência, registrada por crimes de injúria e estupro de vulnerável, foi encaminhada à Delegacia Especializada da Defesa da Mulher, Criança, Adolescente e Idoso de Sinop, responsável por investigar os crimes.

Quer receber notícias do Site MS NEWS via WhatsApp? Mande uma mensagem com seu nome para (67) 9 9605-4139 e se cadastre gratuitamente!


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE